top of page
Buscar
  • Foto do escritorLucca Hansen

O que é o Mapeamento de Retina?

Mapeamento de Retina: um exame essencial para a saúde ocular



Atlas em Imagem mostrando as doenças que podem ser diagnosticadas através do exame de Mapeamento de Retina. Esta é uma retinografia de grande angular. O exame de Mapeamento não é acompanhado de foto usualmente, esta é uma imagem ilustrativa.
Atlas em Imagem mostrando algumas doenças que podem ser diagnosticadas através do exame de Mapeamento de Retina. Esta é uma retinografia de grande angular. O exame de Mapeamento não é acompanhado de foto usualmente, esta é uma imagem ilustrativa.

Introdução - O que é o Mapeamento de Retina?

O mapeamento de retina é um exame oftalmológico que permite ao médico oftalmologista visualizar o fundo do olho de maneira detalhada, incluindo a retina, o nervo óptico, o vítreo e os vasos sanguíneos.


O exame é realizado com um instrumento chamado oftalmoscópio indireto, que emite uma luz que ilumina o interior do olho.


O que é a Retina?

A retina é uma camada de tecido nervoso que reveste a parte interna do olho e é responsável pela formação das imagens. Ela é composta por células sensíveis à luz, que enviam sinais ao cérebro através do nervo óptico.


O mapeamento de retina é um exame oftalmológico que permite ao médico avaliar detalhadamente a retina, incluindo a região central (mácula) e a periférica.


Como é feito o mapeamento de retina?


O médico oftalmologista coloca nos olhos um colírio especial que faz a pupila dilatar (dilatação pupilar). É usado tipicamente 01 gota do colírio, duas ou três vezes.


A dilatação demora 20-30 minutos. A dilatação da pupila permite que o médico veja mais detalhes do fundo do olho.


O paciente senta-se em uma cadeira e coloca o rosto em um suporte. Em seguida, o médico usa o oftalmoscópio para iluminar o interior do olho e examinar a retina.


O exame em sí dura cerca de 10-15 minutos.


Durante o exame, o paciente pode sentir um leve desconforto devido à dilatação da pupila e à luminosidade do oftalmoscópio.


Quais são as indicações do mapeamento de retina?

O mapeamento de retina é indicado para:

  • Avaliação da saúde ocular geral;

  • Diagnóstico de doenças oculares, como:

  • Catarata;

  • Glaucoma;

  • Degeneração macular relacionada à idade (DMRI);

  • Retinopatia diabética;

  • Descolamento de retina;

  • Acompanhamento de doenças oculares já diagnosticadas.

  • Acompanhamento de pacientes com alta miopia (mais do que -5,00 graus).

  • Acompanhamento de pacientes que tem familiares que tiveram descolamento de retina e outras doenças de retina.

Quais doenças podem ser diagnosticadas através do mapeamento de retina?

O mapeamento de retina pode ajudar a diagnosticar uma variedade de doenças oculares, incluindo:

  • Catarata: é uma opacificação do cristalino, a lente natural do olho. A catarata pode causar visão embaçada, dificuldade para enxergar à noite e sensibilidade à luz.

  • Glaucoma: é uma doença que danifica o nervo óptico, causando perda de visão. O glaucoma pode ser causado por diversos fatores, incluindo pressão intraocular elevada, alterações no fluxo sanguíneo do nervo óptico e fatores genéticos.

  • Degeneração macular relacionada à idade (DMRI): é uma doença que causa danos à mácula, a parte central da retina responsável pela visão central. A DMRI pode causar visão embaçada, dificuldade para enxergar detalhes e distorções na visão.

  • Retinopatia diabética: é uma complicação do diabetes que pode causar danos à retina. A retinopatia diabética pode causar perda de visão, cegueira e até mesmo descolamento de retina.

  • Descolamento de retina: é uma condição na qual a retina se separa da parede posterior do olho. O descolamento de retina pode causar visão embaçada, flashes de luz, manchas pretas na visão e moscas volantes.

  • Centenas de outras doenças oculares: retinopatias hereditárias (Doença de Stargardt, Retinose Pigmentar), Maculopatia Miópica, Branco sem Pressão, Rasgaduras (rasgos) de retina, pintas do fundo do olho (nevus de coróide no singular, ou nevii no plural), câncer do fundo do olho (melanoma de coróide, retinoblastoma), oclusão da veia central da retina, oclusão da artéria central da retina, vasculites de fundo do olho (como por Behçet), atrofia do epitélio pigmentar da retina, Miopia Degenerativa com Estafiloma posterior e muitas outras.

O que são as moscas volantes?


As moscas volantes são pequenas manchas, pontos ou linhas que aparecem na visão. Elas são causadas por pequenos detritos que se movem no vítreo, o gel que preenche o interior do olho. As moscas volantes são geralmente inofensivas e não causam perda de visão. No entanto, em alguns casos, elas podem ser um sinal de uma doença ocular mais grave, como o descolamento de retina.


O que é o descolamento de retina regmatogênico?

O descolamento de retina regmatogênico é o tipo mais comum de descolamento de retina. Ele ocorre quando um rasgo ou buraco na retina permite que o vítreo se acumule atrás da retina. O acúmulo de vítreo pode puxar a retina para fora de sua posição, causando perda de visão.


Qual a importância do mapeamento de retina?

O mapeamento de retina é um exame essencial para a saúde ocular. Ele pode ajudar a diagnosticar doenças oculares em estágio inicial, quando ainda é possível tratar e prevenir a perda de visão. O exame também é importante para o acompanhamento de doenças oculares já diagnosticadas.


Resumo do artigo

O mapeamento de retina é um exame oftalmológico que permite ao médico oftalmologista visualizar o fundo do olho, incluindo a retina, o nervo óptico, o vítreo e os vasos sanguíneos.


O exame é realizado com um instrumento chamado oftalmoscópio, que emite uma luz que ilumina o interior do olho.


O mapeamento de retina é indicado para avaliação da saúde ocular geral, diagnóstico de doenças oculares e acompanhamento de doenças oculares já diagnosticadas.


Algumas das doenças oculares que podem ser diagnosticadas através do mapeamento de retina incluem catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade (DMRI), retinopatia diabética e descolamento de retina, alta miopia (miopia degenerativa).


Autor:

Dr. Lucca Ortolan Hansen

Médico Oftalmologista (USP)

CRM 177.002 | RQE 86.155




31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page